terça-feira, 8 de maio de 2018

Pessoas que bebem álcool regularmente vivem mais do que os frequentadores de academia

Bebida ou exercício? As pessoas que bebem dois ou três copos de cerveja ou vinho todos os dias têm maior probabilidade de viver depois dos 90 anos do que as que se exercitam diariamente, de acordo com os resultados de um estudo de longo prazo da Universidade da Califórnia.


A Dra Claudia Kawas, especialista em neurologia da Universidade da Califórnia, falou na conferência anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência , em Austin, Texas, sobre os dados de pesquisa que ela e sua equipe vêm reunindo nos últimos 15 anos.

A Dra Kawas e sua equipe iniciaram o The 90+ Study em 2003 para determinar os fatores associados à longevidade. Os pesquisadores estavam interessados ​​em que tipos de alimentos, atividades e estilos de vida estão associados àqueles que vivem além dos 90 anos de idade.

Os pesquisadores analisaram 1.700 nonagenários, examinando como seus hábitos diários afetam sua saúde, e os resultados do estudo de longo prazo provaram que a sabedoria convencional sobre o álcool - que é ruim para você - é enganosa.

Os pesquisadores descobriram que o álcool tem muitos efeitos positivos na saúde humana. De acordo com o site The 90+ Study , o principal diferencial dos resultados é o fato de que “as pessoas que bebem quantidades moderadas de álcool ou café vivem mais do que as que se abstêm. “

Aqueles que consumiram cerca de dois copos de cerveja ou vinho por dia eram quase 20 por cento menos propensos a sofrer uma morte prematura ou sofrer a doença de Alzheimer no final da vida.

" Não tenho explicação para isso, mas acredito firmemente que a bebida modesta melhora a longevidade ", declarou o Dr. Kawas na conferência.

Além disso, aqueles que estavam levemente acima do peso em seus 70 anos, embora não obesos, foram registrados como tendo menor chance de morrer do que aqueles que estavam abaixo do peso.