sexta-feira, 1 de junho de 2018

Cientistas criam híbrido de frango humano para pesquisa embrionária

Biólogos da Universidade Rockefeller, em Nova York, observaram um elemento-chave no desenvolvimento do embrião em um estudo recente. Isto foi conseguido através da combinação de células humanas e de galinha num embrião híbrido de formação única.


O jornal Express informou que os cientistas queriam observar "células organizadoras" ao dirigirem a formação de um embrião.

"Ninguém sabia o que acontece depois que a bola de células se liga ao útero", disse Ali Brivanlou, um biólogo do desenvolvimento e principal autor do estudo.

3º semana do embrião

As leis dos EUA restringem o uso de embriões humanos nos últimos 14 dias, exatamente quando as células organizadoras começam a crescer. Os embriões de frango se desenvolvem muito mais rápido que os humanos, atingindo o desenvolvimento humano de 14 dias em apenas 12 horas. Já foi descoberto que as células organizadoras direcionariam o desenvolvimento de genes em diferentes espécies se elas espelhassem de perto as suas.

Experimentos Com Embriões Humanos 

Os cientistas conseguiram enxertar estruturas similares de células humanas semelhantes a embriões em um embrião de galinha em desenvolvimento que começou a cultivar suas próprias células organizadoras, superando as restrições legais.

Diz-se que a pesquisa ajuda a compreender os problemas no desenvolvimento embrionário que levam a abortos e a proporcionar uma melhor compreensão do papel das células-tronco no desenvolvimento.

Os embriões foram supostamente destruídos 48 horas depois.