domingo, 29 de julho de 2018

''A heterossexualidade é uma orientação forçada'' Afirma atriz

A atriz Bruna Linzmeyer participou de um ensaio para a revista digital “aCriatura” e, entre outros assuntos, falou sobre a própria sexualidade. Para ela, a afirmação de que é lésbica tem cunho político.


“Entendi que preciso estar numa caixinha, que preciso me colocar às vezes numa caixinha para poder falar sobre ela. 

Mas se eu for falar sobre uma caixinha que de fato me identifico mais, sou panromântica e pansexual. Me interesso por todas as pessoas. Não só sexualmente, como me apaixono por todas as pessoas. Mas o ato de me dizer uma mulher lésbica, é um ato de luta”, garantiu.

Ela também afirmou que a falta de ícones LGBTQ durante sua infância e adolescência fez com que ela demorasse a se perceber como parte dessa comunidade. “Se eu tivesse tido referências e representatividade lésbica na minha infância e adolescência, teria sido lésbica muito antes. Perdi milhões de coisas na minha adolescência porque não sabia, isso não era uma possibilidade. 

A heterossexualidade é compulsória”, frisou.

Bruna Linzmeyer e a namorada, a artista plástica Priscila Visman, estão juntas desde 2016. Recentemente, as duas curtiram a Parada do Orgulho LGBT de Nova York, nos Estados Unidos. Via: Macuxi Fonte: Metropoles