sexta-feira, 27 de julho de 2018

Governo do Reino Unido vende 'acidentalmente' 10.000 crianças a traficantes de crianças

O governo do Reino Unido admitiu que "acidentalmente" vendeu pelo menos 10 mil crianças a traficantes de crianças conhecidas apenas no ano passado.

Dezenas de milhares de crianças desaparecem misteriosamente dos cuidados do governo todos os anos, onde são cuidadas por traficantes sexuais, revelou recentemente dados do governo.

Relatórios do Dailymail.co.uk : Ele vem em meio a preocupações de que os jovens estão caindo nas mãos de gangues preparando crianças, na sequência de recentes escândalos em Rotherham e Telford.

Algumas das crianças foram dadas como desaparecidas por mais de um mês, informa o Daily Telegraph.

Houve 1.720 casos de desaparecimento de crianças por mais de uma semana, entre 60.720 desaparecimentos totais relatados no ano passado, segundo estatísticas do Departamento de Educação.

A parlamentar de Rotherham Sarah Champion, que fez campanha pela segurança das crianças após o escândalo de preparação, disse que era "verdadeiramente chocante" que tantas crianças desaparecessem.

'Essas crianças estão sob a guarda do estado. O governo deveria ter vergonha de estar fracassando ”, disse ela.

A comissária de crianças, Anne Longfield, disse ao jornal que escolas e profissionais de saúde precisam ser capazes de reconhecer os sinais de uma criança vulnerável que pode estar prestes a desaparecer.

Também ocorre em meio a relatos de que milhares de crianças e adolescentes são resgatados da escravidão em toda a Grã-Bretanha a cada ano, mas poucos de seus captores enfrentam a justiça.

Apenas seis por cento dos crimes denunciados à polícia sob o Modern Slavery Act levaram a processos judiciais desde que foi introduzido em 2015, segundo  o jornal The Times  .

Mais de 1.500 vítimas em potencial e 110 suspeitos foram identificados pela Agência Nacional do Crime na investigação de Rotherham, e os números devem subir ainda mais.

No início deste ano, Paul Williamson, o oficial de investigação da Operação Stovewood, disse que mais 100 policiais eram necessários porque a falta de detetives especialmente treinados significava que muitas possíveis vítimas ainda não haviam sido contatadas.

Enquanto isso, acredita-se que uma gangue de sexo estuprou cerca de mil jovens de mais de 40 anos em Telford, no que pode ser o pior escândalo de abuso infantil da Grã-Bretanha.

A deputada conservadora de Telford, Lucy Allan, já havia pedido uma investigação no estilo Rotherham sobre as alegações e chamou os últimos relatórios de "extremamente sérios e chocantes".