quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Cardeal do vaticano afirma: ''Feministas são as reais responsáveis por padres pedófilos''

Um dos clérigos mais antigos da Igreja Católica afirma que as mulheres são culpadas pela epidemia de pedofilia dentro da igreja.

De acordo com o cardeal Raymond Burke, o abuso sexual desenfreado de crianças por padres católicos foi causado por mulheres que “feminizaram” a igreja e desencorajaram homens “viris” a participarem da vida clerical.

A aceitação das mulheres no funcionamento diário da igreja teve um efeito assustador sobre os sacerdotes, fazendo com que eles se voltassem para “vocações imorais e desprezadas”, tais como “abusar de menores”, argumenta o cardeal Burke.

Falando a um grupo chamado The New Emangelization, Burke disse que permitir que as meninas do altar entrem na igreja muda a dinâmica entre padres e coroas:

"Meninos jovens não querem fazer coisas com garotas."

"É natural".

"É preciso uma certa disciplina viril para servir como coroinha ao serviço do lado do sacerdote, e a maioria dos sacerdotes tem suas primeiras experiências profundas da liturgia como meninos do altar".

“Se não estamos treinando jovens como coroinhas, dando-lhes uma experiência de servir a Deus na liturgia, não devemos nos surpreender que as vocações caíram drasticamente”.

Relatórios da Central Irlandesa afirmaram: Então não é a crise internacional de abusos que mais levou os homens a reconsiderarem a adesão à igreja, é uma menina que está brincando. E feminismo, claro.

"O feminismo radical que assaltou a Igreja e a sociedade desde os anos 1960 deixou os homens muito marginalizados", disse o Cardeal, membro de um dos grupos de homens mais antigos e duradouros do mundo.

“Além do padre, o santuário ficou cheio de mulheres. As atividades na paróquia e até mesmo na liturgia foram influenciadas por mulheres e se tornaram tão femininas em muitos lugares que os homens não querem se envolver ”.

Não apenas os meninos não querem dividir o tempo do altar com as meninas, eles se ressentem de quão melhores as meninas fazem seu trabalho aparentemente.

“As meninas também eram muito boas no serviço de altar. Tantos meninos se afastaram ao longo do tempo. Quero enfatizar que a prática de ter exclusivamente meninos como servidores de altar não tem nada a ver com a desigualdade de mulheres na Igreja ”.

Lá você vai de novo garotas, invadindo lugares onde você não pertence e fazendo um trabalho melhor. Você não tem vergonha?

Na verdade, o que as senhoras fizeram não foi apenas invasivo, foi terrível, como Burke sublinha.

“Houve um período em que homens que eram feminilizados e confusos sobre sua própria identidade sexual entraram no sacerdócio; Infelizmente, alguns desses homens desordenados abusaram sexualmente de menores; uma tragédia terrível pela qual a Igreja chora ”.

Lá você tem, foram as feministas com sua “feminização” que foi o verdadeiro motor da crise de molestamento. Tenho certeza de que você está lendo isso e tendo um Aha! momento. Quem poderia discordar?

Burke, deve ser enfatizado, não está chamando para papéis complementares a serem realizados por ambos os sexos na vida da igreja, em função de seu sexo. Ele está simplesmente pedindo uma remoção de toda influência feminina, porque ela leva os homens ao erro, manchando ou arruinando as coisas.

Não é de admirar que o Papa Francisco tenha pensado que seria melhor mandá-lo para pastar do que para pastorear.