sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Denunciante que trabalhava pra George Soros quebra o silêncio: ''Ele me pagava para banir certos grupos da internet''

Jared Holt, um ativista de extrema esquerda pago por George Soros, admitiu ter banido Alex Jones do YouTube, Facebook, Apple e Spotify.



Holt, que trabalha para o site Right Wing Watch, financiado por Soros, confessou que recebeu ordens para discar esforços para pressionar os gigantes da Internet a deixar de hospedar a Infowars em suas plataformas.

Thegatewaypundit.com informa: Right Wing Watch  diz em sua página “ About Page ” que o Soros é um projeto do People for the American Way (PFAW)  dedicado a monitorar e expor as atividades e a retórica de ativistas e organizações de direita para expor sua agenda extrema.

Pessoas para o American Way dizem que é uma organização de advocacia progressista fundada para combater o extremismo de direita e "defender os valores constitucionais, incluindo a liberdade de expressão".

George Soros é um dos principais doadores do People for the American Way.

O grupo, financiado por Soros, pressionou os gigantes da tecnologia da esquerda para banir Alex Jones e Infowars, um site pró-Trump, poucas semanas antes da eleição de 2018.

O tempo não é aleatório. Nas últimas semanas, um grupo de ativistas progressistas fez um esforço para pressionar essas plataformas de distribuição a abandonar o Infowars. Essa pressão, que surge em um momento em que os processos judiciais contra Jones finalmente começaram a sério, criou o impulso que levou a essa decisão. Isso foi mencionado de passagem em grande parte da cobertura, mas essas pessoas merecem muito mais crédito e reconhecimento pelo trabalho que estão fazendo na tentativa de combater campanhas de desinformação de direita.

Infowars não está sozinho.

Os gigantes da tecnologia, especialmente o Facebook, têm eliminado o conteúdo conservador e os editores conservadores banidos pelas sombras desde a eleição de 2016.

É hora de o Congresso intervir e tomar medidas contra essas práticas inconstitucionais por parte dos gigantes da tecnologia.