segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Urgente: Cientistas descobrem que o primeiro sintoma do Alzheimer não é a perda de memória!

Os pacientes de Alzheimer estão destinados a aumentar com o tempo. A patologia corre o risco de se tornar um verdadeiro flagelo social, pois não há cura para esse e outros tipos de demência… Pelo menos por enquanto. 

Embora ainda não haja terapia disponível, os investigadores deram passos extraordinários para a compreensão dessa doença que, esperamos muito em breve, levarão à identificação de uma cura.

Enquanto isso, a prevenção continua sendo de fundamental importância: os médicos reafirmam que não devemos negligenciar os primeiros sinais de alerta. A esse respeito, um grupo de cientistas descobriu o que poderia ser um sintoma precoce da doença de Alzheimer, e não é perda de memória.

O estudo foi realizado na Universidade de Washington, em Saint Louis, nos Estados Unidos. Os pesquisadores formaram três grupos de voluntários: o primeiro de indivíduos saudáveis, o segundo de indivíduos em estágios iniciais de Alzheimer e o último de pacientes com a patologia já estabelecida.

Os três grupos foram convidados a encontrar a saída de um labirinto: como esperado, os voluntários saudáveis ​​foram os que resolveram rapidamente o teste, enquanto um pior resultado foi obtido por indivíduos na fase inicial da doença e a seguir aqueles já diagnosticados há anos.

O resultado da pesquisa sugere que a incapacidade ou a reduzida capacidade de orientação poderiam ser um sinal de alerta muito precoce da doença, mesmo antes do surgimento do primeiro esquecimento.

Certamente algumas pessoas têm pouca habilidade de orientação enquanto estão completamente saudáveis, mas aquelas com boas habilidades que as perderam com o tempo devem passar por testes.

A perda do sentido de orientação não é o único sintoma do Alzheimer. Aqui pode ver os outros.

Esquecimentos

A dificuldade em aprender novas informações e lembrar-se das antigas pode ser um sinal de Alzheimer. Acontece com todos nós de não recordarmos de alguns fatos, mas é quando parece impossível recuperar a memória na mente que os exames devem ser feitos.

Indiferença

Uma pessoa com Alzheimer pode começar a esquecer-se de tomar banho, tirar o pijama, escovar os dentes… É por isso que muitas vezes os afetados são desalinhados e sujos.

Problemas de visão

As pessoas com desenvolvimento da doença de Alzheimer freqüentemente se queixam de problemas de visão. Esses problemas não são causados ​​pelos olhos, mas pela parte do cérebro que processa as imagens. Muitas vezes, associados aos problemas de visão, distorções na percepção das cores e profundidade aparecem.

Depressão

Os pacientes no estágio inicial da doença ficam em um estado muito semelhante à depressão. Eles param de fazer atividade física e qualquer outra atividade que lhes dê prazer, eles se isolam das conversas e se afastam das pessoas mais queridas.
Muitas vezes nos idosos é muito difícil identificar essas mudanças e é muito mais fácil confundir com outra coisa menos grave, no entanto, a prevenção é a melhor arma no tratamento de Alzheimer.

Se um de seus familiares mostrar esses sintomas, solicite um exame de um especialista para descartar a possibilidade de uma doença degenerativa em andamento.