sexta-feira, 9 de novembro de 2018

ALERTA: Beber uma única bebida energética aumenta o risco de AVC e ataque cardíaco, confirma estudo

Um estudo recente revelou que beber uma bebida energética pode aumentar o risco de ataque cardíaco e derrame cerebral em apenas noventa minutos.


Os pesquisadores revelaram que as bebidas energéticas estreitam os vasos sanguíneos , o que pode restringir o fluxo de sangue por todo o corpo para órgãos importantes. Numerosos estudos no passado encontraram ligações semelhantes em relação a bebidas energéticas e café. Muitas vezes, esses estudos revelaram ligações com problemas cardíacos, estomacais e nervosos.

Os pesquisadores examinaram 44 estudantes da McGovern Medical School que eram jovens, saudáveis e classificados como não-fumantes. O experimento começou testando a função do endotélio, que é a camada de células que reveste a superfície dos vasos sanguíneos, para cada estudante. Os alunos receberam uma grande bebida energética. Dentro de noventa minutos, o diâmetro interno dos vasos sanguíneos em relação ao endotélio diminuiu em média 50%.

Este estudo é significativo porque as bebidas energéticas têm aumentado em popularidade nos últimos tempos. As pessoas na área médica estão preocupadas com seus efeitos e acham que é vital desenvolver recomendações de segurança para o consumo desses produtos.

Este estudo não é o único estudo com resultados semelhantes aos mencionados anteriormente. Um estudo da Universidade de Waterloo, em Ontário, Canadá, revelou que cinquenta e cinco por cento dos indivíduos de doze a vinte e quatro anos relataram muitas condições após o consumo de bebidas energéticas, como dores no peito, vômitos e, em alguns casos, convulsões.

Veja o vídeo:

Uma suposição razoável de um efeito similar pode ser feita com café e chá, uma vez que contêm cafeína. No entanto, as bebidas energéticas contêm substâncias químicas mais questionáveis ​​e grandes quantidades de açúcar que também podem estar causando este aumento do risco de ataque cardíaco e derrame. Muitos profissionais médicos e pesquisadores acreditam que o açúcar pode ser tão culpado quanto a cafeína. Além disso, a maioria reconhece que as bebidas energéticas representam significativamente mais riscos para a saúde do que o café ou o chá.