quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Médico perguntou a crianças com doenças terminais quais as coisas mais importantes da vida…As respostas deixaram-no sem palavras!

Nós adultos podemos realmente aprender muito com as crianças, especialmente quando se trata de estabelecer prioridades na vida. 

No decorrer da nossa existência, muitas vezes nos concentramos em aspectos muito fúteis, como comprar um carro novo ou guardar rancor, perdendo de vista as razões pelas quais a vida vale a pena vivida. Quando nos confrontamos com as crianças podemos ver que as prioridades são outras e nos lembrar como é bom amar os outros, ser gentil, sorrir e levar as coisas com a filosofia.

A sabedoria das crianças é bem conhecida por aqueles que trabalham com eles, como o Dr. Alastaie McAlpine, especialista em cuidados paliativos na Cidade do Cabo, na África do Sul. O seu trabalho não é curar, mas dar cuidados paliativos a crianças com doenças terminais, para dar-lhes um final menos doloroso. O médico realizou uma pequena pesquisa, perguntando aos seus jovens pacientes o que eles achavam que eram as coisas mais importantes da vida. As respostas, cheias de tristeza, mas também de esperança, são uma mensagem que o mundo inteiro deve receber: estamos certos de que temos claro o que realmente torna a nossa vida maravilhosa?

Estas são as respostas das crianças:

1. Internet não é vida.

Nenhuma das crianças disse que queria passar mais tempo na internet, no Facebook ou a jogar jogos de video.

2. Animais tornam as nossas vidas melhores.

Muitas crianças se referiam aos seus animais de estimação, dizendo que as faziam rir e faziam companhia; muitas deles contaram sobre quando levaram o cão para a praia e se divertiram.

3. Os pais são tudo para uma criança.

Muitos pequenos pacientes falaram dos pais e da esperança de vê-los se sentirem melhor um dia, pois eles os viam sempre tristes (e podemos entender porque…).

4. Gelado em primeiro lugar!

Muitas crianças simplesmente disseram que sentirão falta do sorvete…

5. Preocupar-se com a opinião dos outros é uma perda de tempo.

Muitos deles lamentaram-se por ter se preocupado muito com o que os seus colegas pensavam. Eles tinham vergonha do cabelo que começava a cair ou das cicatrizes das operações, mas depois perceberam que não havia necessidade.

6. O mar é bom para o humor.

Muitas crianças disseram que o mar é uma das coisas que mais amam e vão lembrar para sempre. Estar na praia, correr, nadar… são ações simples, mas inesquecíveis!

7. A bondade é um valor imortal.

Quase todos os pequenos pacientes citaram atos de bondade, lembrando-se daquela pessoa que era gentil com eles ou daquele episódio que os fez sentir-se amados e mimados, até mesmo por pessoas quase totalmente estranhas.

8. Livros e histórias fazem a diferença.

Muitas das crianças disseram que sentirão falta dos livros e histórias de seus pais, porque as envolvem e as encorajam, muito mais que os filmes.

9. Rir é essencial.

Todos disseram que amavam aqueles que os fizeram rir, seja um amigo que os visitava, um mágico que vinha para animá-los ou um vizinho divertido.

10. Sonhar, sempre.

As crianças amam seus brinquedos e seus super-heróis, porque com eles sonham e imaginam um mundo diferente. Não faz sentido viver sem cultivar os seus sonhos!

11. A família é a base da vida.

Todos os pacientes, indistintamente, nomearam mães, pais, irmãos, irmãs, primos, avós, tios… A família é o que nos faz sentir seguros, amados e vivos. Nunca devemos esquecer disso!