quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Wikileaks confirma: Há uma feroz batalha entre ÓVNIs e humanos na Antártida

Aparentemente, há uma feroz batalha na Antártida entre os OVNIs que podem viajar mais de 25.000 quilômetros por hora e as forças navais dos Estados Unidos.

Um relatório diz que a próxima versão do WikiLeaks terá informações sobre os destallados secretos norte-americanos em que os americanos têm "comprometido" desde 2004 em uma "guerra" contra UFOs baseado no continente da Antártida, incluindo o Oceano Antártico .

TAMBÉM EM 1947:

O almirante Richard E. Byrd trouxe 4.000 militares americanos para a Grã-Bretanha e Austrália em uma invasão antártica chamada "Operação Highjump" e pelo menos uma expedição de acompanhamento. Isso é um fato.

É inegável. Mas ... a parte da história que raramente é contada em círculos "oficiais", é que Byrd e suas forças encontrou forte resistência para sua aventura da Antártida "discos voadores" e teve que parar a invasão.

O mais assustador é que poderíamos estar no meio de uma violenta guerra com alienígenas "muito agressivos" e naves espaciais voando a 25.000 quilômetros por hora capazes de provocar tsunamis.

Existe uma teoria de que extraterrestres pretendem roubar água da terra, especialmente água doce, já que em seu planeta seria muito escasso.

O empresário americano e sócio da NASA Robert Bigelow afirma que "ele está completamente convencido" de que os alienígenas vivem atualmente em nosso planeta, de acordo com o que ele disse em uma entrevista ao programa de 60 minutos.

ROBERT BIGELOW:

Empresário americano trabalha em estreita colaboração com a NASA em futuras missões espaciais, diz que os alienígenas estão presentes em nosso planeta e vivem entre nós.

O episódio do programa se concentrou na cooperação de Bigelow com a agência espacial norte-americana.

"Estou convencido de que os alienígenas vivem aqui, eles estão presentes, eu gastei milhões, milhões e milhões [de dólares], provavelmente mais do que qualquer outra pessoa nos EUA. UU Neste assunto ", disse ele.

O que você acha? Não esqueça de nos deixar seus comentários. Obrigado pela sua visita