terça-feira, 18 de dezembro de 2018

O fim do envelhecimento: Cientista diz que a primeira pessoa que irá viver mais de 1000 anos já nasceu

O Dr. Aubrey de Grey acredita que o envelhecimento é um problema que pode ser resolvido através da "intervenção tecnológica".

Seja jovem para sempre

O Dr. Aubrey de Grey é uma dessas pessoas. Através da co-fundação da SENS Research Foundation e de seu papel como diretor científico, De Gray decidiu acabar com o envelhecimento biológico.

A página "Sobre" da fundação deixa claro que De Gray acredita que "um mundo livre de doenças relacionadas à idade é possível".

Falando em um evento da Virtual Futures em Londres na quarta-feira, Inverse confirmou que De Gray realmente acredita neste objetivo, mesmo dizendo corajosamente que a primeira pessoa a viver até 1.000 anos já nasceu.

Ele também acredita que a ciência terá encontrado uma maneira de aperfeiçoar os tratamentos de envelhecimento nos próximos 20 anos.

Só neste ano já houve avanços significativos no campo da pesquisa antienvelhecimento. Em agosto, pesquisadores descobriram uma molécula capaz de combater os efeitos do envelhecimento. Em outubro, um novo tratamento com células-tronco levou a resultados surpreendentes "anti-envelhecimento".

Muito mais recentemente

Esforços estão porinvestigadores Universidade de Exeter, que desenvolveu uma forma derevertir células do envelhecimento, ea descoberta de antiaging unamutación genética.

Tudo isso é uma boa notícia, especialmente se levarmos em conta a crença de Gray de que o envelhecimento é um dos maiores desafios da humanidade.

"O fato é que o envelhecimento mata 110 mil pessoas ao redor do mundo todos os dias de merda", disse De Gray, segundo relatos. "Inequivocamente causa muito mais sofrimento do que coisa cualquierotra temos de experimentar e, ao contrário da impressão que irá forçou a maioria da humanidade, é de facto um problema que puederesolverse através da intervenção tecnológica."