terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Pastor atacado por muçulmanos manda uma mensagem que todos devem ouvir

Um pastor cristão que foi atacado com ácido por muçulmanos gritando "Allahu Akbar" sobreviveu à provação e agora tem uma mensagem importante para compartilhar com o mundo inteiro. 


Umar Mulinde cresceu como um muçulmano em Uganda, como muitos de seus compatriotas, no entanto, sua fé no Islã começou a mudar depois de ouvir um homem cristão pregando a palavra de Deus.

“Depois de algum tempo como muçulmano eu nunca esperei ser cristão, mas um dia eu tive um pregador que estava pregando usando uma Bíblia e um Alcorão Muçulmano”, disse Mulinde. “Eu o escutei e percebi que meu coração está me dizendo que o cristianismo é a verdade. Eu tenho que mudar."

Enquanto seu coração lhe dizia cristianismo, a conversão é outra história. Muitos daqueles que se afastam do Islã enfrentam perseguição e até mesmo a morte.

“Uma noite, depois de ter medo de ser perseguida, eu estava dormindo e tive um sonho em que minhas mãos e minhas pernas estavam acorrentadas e eu estava no meio do fogo. Eu estava chorando. Eu vi até mesmo algumas outras pessoas que eu normalmente frequento na mesquita e estávamos chorando e as mãos nas correntes e nas pernas das correntes estavam amarradas, mas no meio de toda essa coisa horrível, esse fogo, como quando você está em uma piscina, mas esta piscina foi diferente. Era uma piscina de fogo e eu estava chorando. No meio do choro, alguém ficou do lado de fora do fogo e me disse que o Islã está levando você a essa tortura. Arrependa-se, torne-se um cristão. Você deve sobreviver.

No dia seguinte, no domingo da ressurreição, ele se converteu ao cristianismo, uma decisão que colocou sua vida em perigo.

Fox relata : Ele teve mais de 12 tentativas em sua vida, o último, um ataque ácido que quase o matou .

“No dia 24 de dezembro de 2011, quando eu estava saindo da minha igreja, as pessoas vieram e eu estava indo para entrar no veículo e eles derramaram ácido e gritaram Allah Akbar, o que significa que Deus é grande.”

Mulinde foi levado às pressas para o hospital em Uganda que estava mal equipado para lidar com as queimaduras que ele experimentou. Ele foi transferido para um hospital na Índia e depois para um em Israel especializado em tratamento de queimaduras.

322 cristãos são mortos por causa de sua fé a cada mês

Sua história é muito comum entre os cristãos de todo o mundo. De acordo com o Open Doors, 772 formas de violência são cometidas contra cristãos todos os meses, com 322 cristãos sendo mortos por causa de sua fé a cada mês.

Apesar de suas provações e da perseguição que enfrentou, Mulinde disse que sua fé nunca vacilou, só se tornou mais forte.

“De acordo com os ensinamentos de Jesus, Jesus disse que haverá um tempo, isto é em João 16, ele disse que há um tempo, haverá um tempo em que as pessoas tentarão te matar, ou seja, seus seguidores, e disse quando Eles te matam, eles pensam que estão servindo a Deus. Então, temos pessoas hoje que estão matando cristãos e pensando que estão servindo a Deus. Então, por causa desse conhecimento, dessa compreensão, mesmo que seja doloroso, não duvido do que acredito. ”

Mulinde agora viaja o país e o mundo compartilhando seu testemunho e mensagem de que todos nós devemos viver juntos em paz.

“Como cristãos que respeitam os muçulmanos, como muçulmanos eles têm que respeitar os cristãos e deixar uns aos outros em paz porque somos seres humanos e Deus está escondido em algum lugar. Então deixe Deus julgar seu povo, mas deixe-o viver como cidadãos e amigos e vizinhos ”.