quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Alerta! Pesquisadores do clima avisam sobre o iminente vórtice polar

Os pesquisadores do clima estão preocupados com a previsão de que um vórtice polar varrerá a costa leste dos EUA no final do mês e trará um dos invernos mais rigorosos dos últimos anos.

Um pesquisador do Centro de Pesquisa Ambiental e Atmosférica, Judah Cohen, disse ao Washington Post que seus modelos climáticos indicam que um vórtice deve atingir o final de dezembro ou início de janeiro. Um vórtice polar ocorre quando a estratosfera, que é onde a maioria do nosso tempo é formado, aquece de repente.

Isso faz com que os ventos mudem de direção ou diminuam. O vórtice então se desloca e se divide, derramando ar frio nas latitudes médias. E então sentimos os efeitos na forma de um inverno rigoroso, que também pode durar meses além do final da temporada.

Judá afirmou no twitter e em seu blog na semana passada, que a confiança está crescendo em uma interrupção significativa no vórtice polar que será marcante nas próximas semanas. Ele acredita que este poderia ser o fator determinante mais importante do clima para este inverno, em todo o Hemisfério Norte.

No ano passado, houve um vórtice originado na Eurásia e este varreu a América do Norte, causando tempestades que duraram semanas. Os americanos ainda estavam sentindo os impactos desse vórtice até o final de abril. Mesmo assim, os modelos sobre os quais baseiam toda essa previsão são notoriamente não confiáveis. Modelos americanos e modelos europeus mostram previsões diferentes sobre quando uma ruptura acontecerá. Neste caso, não há muitos modelos a bordo com essas previsões e, portanto, não há razão para ser cauteloso ainda.

Os cientistas também dizem que quanto mais tarde ocorrer um vórtice polar, menos severos serão seus efeitos nos meses de inverno. Em essência, quanto mais tempo demora para acontecer, maior a chance de um inverno mais quente, então talvez não estejamos tão condenados assim.