quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Chelsea Clinton diz que satanismo é uma religião que merece respeito

Chelsea Clinton descreveu o satanismo como uma "religião" que "merece nosso respeito", enquanto o escândalo de "portão de Satanás" continua fora de controle, ameaçando atrapalhar as novas aspirações políticas de Bill e Hillary Clinton.



"Satan-gate" está saindo do controle e ameaçando atrapalhar as aspirações políticas de Chelsea Clinton.

Clinton, de 37 anos, reagiu aos críticos que denunciaram sua calorosa saudação à Igreja de Satã no Twitter em 1º de janeiro, alegando que satanistas, devotos do diabo e luciferianos merecem civilidade e respeito.

Oh bondade graciosa. Podemos ser civilizados, alegres, respeitosos e amigos de pessoas que não compartilham nossas crenças religiosas. Às vezes até nos casamos com eles. Eu sou um metodista e meu marido é judeu, obrigado por perguntar. Um feliz ano novo para você Rhonda! 

A Igreja de Satanás abertamente adora a Besta, e afirma que o mal é um estado de valor pelo qual se deve lutar. Eles descrevem sua “crença religiosa” como tal:
Somos a primeira organização acima do solo na história, abertamente dedicada à aceitação da verdadeira natureza do Homem - a de uma besta carnal, vivendo em um cosmo que é indiferente à nossa existência. Para nós, Satanás é o símbolo que melhor se adapta à natureza de nós que somos carnal de nascimento - pessoas que não sentem nenhuma batalha entre nossos pensamentos e sentimentos, nós que não abraçamos o conceito de uma alma aprisionada em um corpo. Ele representa orgulho, liberdade e individualismo - qualidades muitas vezes definidas como mal por aqueles que adoram divindades externas, que sentem que há uma guerra entre suas mentes e emoções.

O incidente de Chelsea Clinton sobre o portão de Satã é apenas o mais recente exemplo de uma figura pública que normaliza o satanismo.

Jay-Z descreveu Jesus Cristo como “a falsa notícia original” no final de 2017. Miley Cyrus disse “Hail Satan” na rádio ao vivo e alegou que ela tem um relacionamento mais próximo com o diabo do que com seu “pai terreno”, Billy Ray. Rihanna foi flagrada dizendo às crianças em Barbados que “se Jesus não respondeu suas orações, tente orar a Satanás”.
Esses incidentes provocaram temores em todo o mundo de que os Illuminati passaram para a próxima fase de seu plano mestre e começaram a promover abertamente a espiritualidade escura como uma opção religiosa viável para aqueles que buscam orientação.

A tentativa de Chelsea Clinton de normalizar o satanismo, dizendo a seus seguidores que a "Igreja de Satanás" é uma religião que merece respeito, é mais do que simples besteira liberal politicamente correta. É um mal subversivo.