terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Pastor usa inseticida "para curar" doenças dos fieis de sua congregação


Um pastor Sul Africano chamado Lethebo Rabalago, lança inseticida "Perdição" e fiéis alegam serem curados de doenças, incluindo o HIV e câncer, afirmando que suas crenças e ações vêm de Deus.


"Nós estamos glorificando a Deus, queremos Deus, estamos dizendo a Deus que tudo é possível" ,diz Rabalago pastor do Monte Assembléia Geral Zion em Limpopo no uso de pesticidas em seus serviços congregacionais.
"Comece a falar com demônios para lidar com os problemas que as pessoas enfrentam todos os dias e, em seguida, coloque os fora de seus corpos para libertar o povo , " ele  explica sobre seu ritual repreendendo doenças participantes,bem como assegurar que o inseticida é apenas uma objeto que também pode ser usado como um produto de cura.

Este pastor controverso compartilhou algumas fotos na internet sobre suas façanhas com o pesticida dizendo que ele tem fé em Deus que ele está fazendo a coisa certa, "não é uma questão de inspiração, quando você está inspirado, você está copiando, não é uma questão de inspiração , ninguém me inspirou, só acredito em Deus por nada, podemos usar qualquer coisa que você crie para curar as pessoas ", disse Rabalago.

"No livro de Gênesis, o espírito de Deus estava flutuando na água, portanto tudo o que está aqui na Terra pertence a Deus. A gasolina pertence a Deus. Algumas pessoas vieram com ferimentos, mas nós as pulverizamos e elas foram curadas ”, explica ele .
No entanto, ele tem recebido advertências da própria empresa pedindo parar a prática alegando riscos fatais deixando a pulverização da substância sobre as pessoas, "Queremos a fazer isso muito claro que ele não é seguro para pulverizar o Doom ou spray no rosto das pessoas. Doom foi formulado para matar insetos específicos que são detalhados nas latas, e a embalagem tem avisos muito claros que devem ser respeitados " , disse a empresa.

Comissões de Saúde da África do Sul também fizeram seus avisos sobre o uso do produto em pessoas que o chamam de "prejudicial" , "A Comissão para a Promoção e Proteção de Comunidades Culturais, Religiosas e Lingüísticas da África do Sul informa que todos aqueles que Seus direitos de reportar à Comissão foram violados ", disseram eles em um comunicado.
Mas o pastor tem divulgado os supostos testemunhos de cura de vários crentes que afirmam que foram ' curadas de úlceras, de volta dor, orelhas e outras doenças", alegando que ele usa este produto como outros usam óleo ou água para encher uma bênção e que no final é Deus trazendo cura.