sábado, 2 de fevereiro de 2019

Pastora comete suicídio depois de não suportar a depressão e ansiedade

Uma jovem pastora que lutava contra a depressão , tomou a decisão fatal de tirar a própria vida , depois de ter participado do culto da igreja. 


Monica Chaves, de 38 anos , era sacerdote da Igreja da Igreja da Cabana, em São José do Rio Preto, São Paulo, e foi encontrada morta com uma corda amarrada no pescoço do banheiro de sua casa. 

Mônica era muito ativa, extrovertida, dinâmica, talentosa, amava ensinar a Palavra de Deus e vivia para ajudar as pessoas , então sua morte surpreendeu toda a igreja . 

Os fiéis asseguram que a pastora estava presente nas horas de serviço antes do evento infeliz . Ninguém notou nada de estranho nela, nenhum comportamento ou palavra que pudesse indicar a intenção de acabar com a vida dela naquele dia. Depois do culto ele se despediu de todos como de costume e foi para casa. 

Ficou sabendo que ela estava enfrentando uma depressão severa e, segundo informações, embora estivesse sob tratamento médico, não resistiu ao sofrimento e decidiu tirar a própria vida. 

A morte de Mônica gerou uma grande comoção nas redes sociais da cidade onde ela viveu e trabalhou na obra de Deus.

O bispo Alex Puentes, da mesma igreja de Mônica, lamentou o incidente. "É realmente uma história triste, é algo que não podemos explicar . Ele estava triste ao vê-la lutando contra a depressão , mas ele era bonito para ver como a igreja e a família realmente adorava estar ao lado dela, e isso foi um choque para ver que alguém que só Ele veio para matar , isto é, o diabo, o fez acreditar que esta seria a melhor saída. Valorizamos a vida, amando viver, mesmo que passemos por situações ruins " , disse o bispo.