quinta-feira, 11 de abril de 2019

Governo da Tasmânia cria rua feita de asfalto composto por resíduos reciclados

O governo da Tasmânia encontrou uma maneira de reciclar plásticos e outros resíduos para uso em pavimentação, e eles acabaram de fazer o primeiro teste cobrindo uma de suas ruas.

Agora, outros países poderiam replicar esse feito inteligente e dar ao mundo uma nova chance.

Aconteceu no Charlton, na cidade de Kingborough, Tasmânia, onde, para cobrir 500 metros da estrada, cerca de 173,600 sacos de plástico e embalagens, 5.900 cartuchos de impressora, foram utilizados 82.500 garrafas de vidro, e mais 33 toneladas de asfalto reciclado.

O Conselho de Kingborough, uma agência do governo local na Tasmânia, construiu o caminho para reduzir o impacto ambiental, portanto, espera-se que esse fato motive outros governos no mundo a tomar medidas drásticas para ajudar a combater a poluição ambiental.

Richard Atkinson, um dos membros do conselho, disse à ABC News:

Se você calcular quanto plástico de 'uso único' existe nesses 500 metros de estrada, é aproximadamente o equivalente a dois anos de plástico coletados em Kingborough. Se isso for bem sucedido, continuaremos a usá-lo para o resto de nossas estradas.

De acordo com as declarações feitas por Atkinson, estima-se que a rodovia durará 15% a mais do que a convencional. Embora o produto tenha se mostrado mais caro, o conselheiro disse que, a longo prazo, seria mais barato para o governo.

O conselho fez parceria com a empresa de construção de estradas Downer, as empresas de reciclagem e recuperação de recursos Close The Loop e o Grupo RED para construir a estrada.

Stuart Billing, gerente geral de pavimentos da Downer, disse:

Juntamente com o Conselho de Kingborough e nossos parceiros, mostramos que com liderança e tenacidade para fazer uma diferença positiva, estabelecemos uma nova referência no estado quando se trata de sustentabilidade, criando novas maneiras de reciclar e reutilizar os materiais residuais em novos fluxos de uso.

O conceito de asfalto plástico não é novo. Em uma vila de pescadores no extremo sudoeste da Índia, uma usina de reciclagem recolhe redes de pesca descartadas e as divide em material usado para fortalecer o asfalto.