sexta-feira, 3 de maio de 2019

Islã: Milhares de meninas menores foram forçadas a casar no Irã no ano de 2018

Quase 36 mil meninas menores de idade se casaram no Irã no ano passado, disse um funcionário do gabinete do governador-geral da província de Zanjan, no Irã.


Agências iranianas informaram que a maioria dos casamentos infantis no Irã acontece na província de Zanjan, a nordeste de Teerã.

Autoridades locais no Irã disseram que o número de casamentos com menores aumentou desde o ano passado.

Na província de Zanjan, 1400 meninas com menos de 14 anos, além de outras 1054 meninas, nas chamadas "frágeis" eras, da província de Khorasan do Norte, se casaram no ano passado.

Alguns membros do Parlamento iraniano (Majlis) tinha mosión para impedir o casamento de crianças no Irã durante o ano passado, mas a maioria dos parlamentares, incluindo algumas mulheres, bloqueou o movimento.

O Código Civil Iraniano permite o casamento de meninas menores de idade com o consentimento do pai e uma autorização judicial.

Ironicamente, garotas com menos de 14 anos podem se casar no Irã enquanto têm que esperar até os 18 anos para poder solicitar uma conta bancária ou ser maior de idade.

Mudança de Lei

O Comitê da ONU sobre os Direitos da Criança já advertiu Teerã há dois anos que detectou um aumento no número de noivas de meninas e pediu um aumento na idade de consentimento para íntima de 9 a 16 anos. "O Irã deve anular todas as disposições que autorizam, toleram ou endossam o abuso infantil", concluiu o comitê.

A Unicef, por sua vez, estima que 17% dos iranianos se casem antes dos 18 anos. O Comitê de Mulheres do Parlamento há muito defende a necessidade de elevar a idade mínima legal para o casamento. Embora alguns de seus membros tentem igualá-lo com o dos homens, aos 15 anos, outro setor está tentando estabelecê-lo em 18 anos.