quinta-feira, 2 de maio de 2019

Médicos britânicos registram prova de 'consciência após a morte'

O cérebro humano continua trabalhando depois que morremos para nos “conscientizar do que está acontecendo ao nosso redor”, segundo uma nova pesquisa.

Os principais especialistas médicos sempre estiveram em desacordo sobre o que acontece quando os humanos morrem, com evidências de luzes brilhantes e flashes relatados por pessoas que "voltam" sendo a causa de muito debate.

No entanto, um novo estudo sugere que sua consciência continua funcionando depois que seu coração pára de bater e seus movimentos corporais falham.

Isso significa que você está essencialmente "preso" dentro do seu corpo morto com o cérebro ainda funcionando, mesmo que por um curto período de tempo.

TheSun relata : Os sobreviventes de parada cardíaca estavam cientes do que estava acontecendo ao redor deles enquanto eles estavam "mortos" antes de serem "trazidos de volta à vida", revelou o estudo.

Mais surpreendente ainda, há evidências que sugerem que os mortos podem até mesmo se ouvir serem declarados mortos pelos médicos.

Dr. Sam Parnia está estudando a consciência após a morte e examinando casos de parada cardíaca na Europa e nos EUA.

O professor assistente de medicina da Faculdade de Medicina da Universidade Stony Brook diz que as pessoas na primeira fase da morte ainda podem experimentar alguma forma de consciência.

O especialista aventou que as pessoas que sobreviveram à parada cardíaca descreveram com precisão o que estava acontecendo ao seu redor depois que seus corações pararam de bater.

Ele disse: "Eles descrevem assistindo médicos e enfermeiros trabalhando, eles descrevem ter consciência de conversas completas, de coisas visuais que estavam acontecendo, que de outra forma não seriam conhecidas por eles."

Explicando quando um paciente é oficialmente declarado morto, ele diz: “Tudo se baseia no momento em que o coração para.

"Tecnicamente falando, é assim que você começa a hora da morte."

Seu estudo está examinando o que acontece com o cérebro depois que uma pessoa entra em parada cardíaca - e se a consciência continua após a morte e por quanto tempo - para melhorar a qualidade da ressuscitação e prevenir lesões cerebrais enquanto recomeça o coração.

Ao contrário do enredo em Flatliners, no entanto, quando uma pessoa é ressuscitada, ela não retorna com um “aprimoramento mágico” de suas memórias, disse o Dr. Parnia.