quinta-feira, 2 de maio de 2019

Mulheres "assumem que todos os homens são estupradores", diz deputada feminista

Uma deputada feminista sueca afirmou que as mulheres “assumem que todos os homens são estupradores” e exigiram que todos os homens assumissem a responsabilidade coletiva.

Durante um debate parlamentar, Linda Snecker, do partido da esquerda sueca, disse que “a violência dos homens contra as mulheres governa toda a estrutura mundial”, acrescentando que “nós, mulheres, adaptamos nossas vidas e nosso comportamento às potenciais ameaças de violência dos homens. 
Porque não podemos ver se você é um estuprador ou não, assumimos que todos os homens são estupradores. Essa é a verdade brutal. É assim que um problema estrutural parece. É por isso que os homens devem assumir sua responsabilidade coletiva. Todos os homens - ela disse.

Relatórios do Planeta da Prisão : Katja Nyberg, da Suécia Democrata, criticou, alegando que Snecker estava ignorando a verdadeira fonte do problema - a imigração em massa.

“O Partido de Esquerda afirma que eles defendem o valor igual das mulheres. Mas por que então insistir em esconder as principais causas dos problemas atuais com ameaças e violência contra as mulheres? Eles negam desesperadamente as conseqüências de sua própria política de imigração em massa e culpam todos os homens, apenas para esconder os fatos de estupro ”, disse Nyberg, acrescentando:“ Se eu fosse ao parlamento e dissesse que todos os muçulmanos são terroristas, eu seria cobrado diretamente. ”

A Suécia tem um enorme problema de estupro, que por coincidência se tornou notavelmente pior desde que o país começou a importar homens migrantes de países onde o respeito pelos direitos das mulheres é um pouco diferente do que no Ocidente.

Um estudo do jornal sueco Aftonbladet  descobriu que 88 por cento dos estupradores de gangues nos países escandinavos nos últimos seis anos têm antecedentes migratórios.

Outros números  mostram  que imigrantes de países de maioria muçulmana cometem 84% de estupros “muito violentos” na Suécia.

Um estudo privado   de 4.142 decisões sobre crimes relacionados ao sexo, aprovado por 40 tribunais suecos entre 2012 e 2014, revelou que 95,6% dos estupros foram cometidos por homens de ascendência estrangeira.