quinta-feira, 20 de junho de 2019

ALERTA:: Estes sinais que todos ignoram podem indicar problemas cardíacos!

Não devemos brincar com o nosso coração. Quantas vezes ouvimos esta frase ser repetida? Provavelmente muitas, e não é apenas uma maneira de dizer. O coração é o motor do corpo humano. Graças a esse órgão incrível, o sangue flui em nossas veias e nossas atividades podem ocorrer adequadamente.



No entanto, nem sempre é fácil perceber quando algo está mal. Os sintomas que podem indicar disfunções cardiovasculares pequenas ou grandes podem nem sempre ser claros e compreensíveis.

Por isso, abaixo propomos onze sintomas, apoiados pelas pesquisas científicas, que mostram possíveis problemas de coração. Esses sintomas podem ser mais ou menos frequentes em muitas pessoas, pois podem não indicar problemas cardíacos. No entanto, se os tivermos com frequência, é bom fazer um check-up médico.

1. Pernas e pés inchados

Se os sapatos muitas vezes não entram ou as meias deixam a sua marca continuamente, podemos ter alguma retenção de líquido que, de acordo com os estudiosos, às vezes pode estar ligada a doenças coronárias e cardíacas.

2. Batimentos cardíacos irregulares

A arritmia é a condição típica em que nos parece que o coração não bate como deveria: nesse caso, é apropriado ser visto por um cardiologista

3. Dor no peito ou ombros

Elas podem muitas vezes significar fadiga muscular, talvez devido a ter estado na mesma posição por muito tempo. Mas nem sempre é assim: o “peso” no peito ou nos ombros também pode ser um sintoma não muito evidente de angina pectoris.

4. Chiar e falta de ar

Cuidado com o modo como respiramos: se muitas vezes achamos difícil recuperar a respiração, mesmo sem ter feito esforços excessivos, ou achamos difícil respirar profundamente, podemos sofrer de dispnéia, uma doença ligada a possíveis problemas cardiovasculares.

5. Apnéia do sono e respiração pesada

Como o chiado, o ronco e a apnéia durante o sono podem significar que o nosso coração não desempenha as suas funções como deveria

6. Disfunções

Mesmo problemas relacionados ao fluxo de sangue para os órgãos mais intimos, tanto masculinos quanto femininos, podem, em alguns casos, estar relacionados a disfunções cardíacas.

7. Alta ansiedade

Aqueles que entram em pânico com frequência, ou estão sujeitos a ataques de ansiedade súbitas e repetidas, podem ser mais propensos a ter ataques cardíacos: foi o que comprovaram diferentes pesquisas científicas.

8. Dor nas gengivas

Embora à primeira vista pareçam ser duas partes do corpo que não são ligadas, em alguns casos, e de acordo com especialistas, as bactérias que afetam as gengivas também podem atacar as artérias.

9. Pouco apetite

Comer com apetite é sinónimo de saúde. Quando nos falta o apetite, ou talvez a comida nos dê uma sensação de náusea, é apropriado avaliar a quantidade do hormônio BNP, conectado, em grandes quantidades, a fraquezas cardíacas.

10. Desmaios e tonturas

Quando somos atingidos por um leve desmaio, sem razão aparente, nosso coração pode não ter fornecido o suprimento de sangue correto para o cérebro. O mesmo pode ser dito para tontura.

11. Doenças da pele, herpes ou eczema

Basta olhar no espelho: se, em geral, estamos pálidos no rosto, temos herpes recorrente ou eczema, de acordo com alguns estudos, podemos estar mais propensos a ataques cardíacos. É muito importante tua #compartilha