segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Marinha Dos EUA confirma que filmagens de Óvnis são reais e nunca foram divulgadas para o público

Embora a maioria das pessoas não pense muito desses vídeos granulados, mas de onde eles vieram e o que eles revelam é bastante fascinante. Esta filmagem foi capturada pela Marinha dos EUA e foi desclassificada no ano passado.

Esta filmagem foi gravada em 2015 em um pod Raytheon ATFLIR. Esta cápsula foi montada sob um jato F / A-18 da Marinha dos EUA e estava voando a cerca de 25.000 pés na velocidade de um Mach 0,62. Esse tipo de câmera tenta travar em um objeto que está se movendo o que considera extremamente rápido e nessa filmagem falha duas vezes antes de travar.

Como você pode ver na filmagem abaixo, isso não é algo que você vê todos os dias. Enquanto muitas pessoas questionam a validade dessas imagens, um porta-voz da Marinha dos EUA disse ao Science Alert que esses vídeos são sem dúvida autênticos. A nave voadora vista nesses vídeos não é identificável, o que, como você pode imaginar, o torna considerado um objeto voador ou OVNI não identificável.

Tudo isso foi dito, isso não significa que seja algum tipo de nave alienígena ou que os vídeos são evidências de alienígenas. É apenas algo inexplicável e alucinante que gera perguntas para as quais ainda não conseguimos encontrar respostas. A Marinha mencionou em várias ocasiões que esses vídeos não foram feitos para chegar ao público, o que significa que sua cobertura foi inesperada.

Vice escreveu o seguinte sobre esse tipo de coisa:

O porta-voz da Marinha Joseph Gradisher disse ao Motherboard que "a Marinha considera os fenômenos contidos / retratados nesses três vídeos como não identificados". Anteriormente, a Marinha nunca abordava o conteúdo dos vídeos. A terminologia aqui é importante: A comunidade OVNI está cada vez mais usando a terminologia "fenômenos aéreos não identificados" para discutir objetos desconhecidos no céu.

John Greenwald, autor e curador do The Black Vault, o maior arquivo civil de documentos governamentais desclassificados, publicou originalmente a notícia. Greenwald solicitou informações à Marinha em agosto sobre o conteúdo dos três vídeos populares que pretendiam mostrar objetos aéreos anômalos.

Em 2017 e 2018, três vídeos tirados pelos pilotos da Marinha de suas aeronaves foram publicados em notícias nacionais. Em dezembro de 2017, o New York Times publicou uma história sobre os pilotos da Marinha que interceptaram um objeto estranho na costa de San Diego em 14 de novembro de 2004 e conseguiram gravar um vídeo do objeto com a câmera de tiro do F-18. Outro vídeo, que agora sabemos a data devido ao pedido de informações de Greenwald, foi gravado em 21 de janeiro de 2015, mostra outro veículo aéreo anômalo girando enquanto os pilotos comentam o quão estranho o objeto é sobre o sistema de comunicação. Meses depois, DeLonge, por meio de sua organização, To the Stars Academy, lançou um terceiro vídeo mostrando um objeto voando rapidamente sobre a superfície da água. Esse vídeo também foi gravado em 21 de janeiro de 2015, levantando especulações de que os dois vídeos gravados naquele dia mostram o mesmo objeto.

"Eu esperava que, quando as forças armadas dos EUA abordassem os vídeos, eles coincidissem com um idioma que vemos nos documentos oficiais que foram lançados e os rotulassem como 'drones' ou 'balões'", disse Greenwald ao Motherboard. “No entanto, eles não fizeram. Eles entraram no registro afirmando que os 'fenômenos' representados nesses vídeos são 'não identificados'. Isso realmente me deixou surpreso, intrigado, animado e motivado a pressionar mais pela verdade. ”

Roger Glassel, escritor da revista sueca "UFO-Aktuellt" e especialista em Pedidos de Ato de Liberdade de Informação, também disse que é notável que a Marinha esteja usando essa nova terminologia.

"O fato de a Marinha estar usando o termo 'Fenômenos Aéreos Não Identificados' mostra que eles ampliaram o que é esperado pelos pilotos de caça dos EUA para investigar qualquer coisa desconhecida em seu espaço aéreo que, no passado, estivesse relacionada a um estigma", disse Glassel ao Motherboard . "Se essas investigações são devidas a um interesse em encontrar a causa do fenômeno OVNI - no sentido da ufologia - ou devido à redução de riscos de voo ou para combater intrusões não identificadas por adversários conhecidos, e a prontidão para a surpresa tecnológica continua a ser vista".

O que você acha sobre tudo isso? Eu, pelo menos estou tão interessado no que pode sair deste vídeo e talvez em outros. Poderia ser realmente um OVNI ou existe algum tipo de explicação para isso?