quinta-feira, 24 de outubro de 2019

PASTOR CLAMA POR JESUS EM ACIDENTE AÉREO E TODOS SAEM VIVOS

Na última terça-feira, ocorreu um terrível acidente de avião na cidade de Durango, no México. Um avião comercial da empresa Aeromexico desabou minutos depois de decolar, o avião - um Embraer 190 - caiu no polígono do aeroporto, localizado a cerca de 40 minutos do centro da cidade. No vôo AM2431, com destino à Cidade do México, 99 passageiros estavam viajando: 88 adultos, nove menores e duas crianças, além de quatro tripulantes.


Mas milagrosamente, as autoridades informaram que nenhum dos passageiros perdeu a vida. Todos foram capazes de andar com ferimentos leves, exceto o piloto que sofreu ferimentos mais graves, mas é estável.
Um pastor evangélico que estava viajando no avião, compartilhou em suas redes sociais um vídeo do momento em que o avião caiu. O pastor Ramin Parsa, um pastor que mora na Califórnia (Estados Unidos), havia focado seu celular na janela para filmar a decolagem do avião, sem saber que o que estava por vir era quase uma catástrofe. Nas imagens, você pode ver que o avião fica a uma pequena distância do solo e depois desce. Então, os gritos são ouvidos e a tela fica preta, já que o telefone cai no chão antes que o avião caia no chão . Além disso, o grito do pastor é ouvido no momento em que o avião cai. 

Assista ao vídeo abaixo:


“O tempo estava tão ruim que não deveríamos ter decolado.  As luzes se apagaram e o avião estava muito escuro. Havia fumaça e não conseguimos respirar ”, disse Parsa em declarações à rede da NBC. “Todos no avião estavam gritando. Comecei a orar e orar. Eu tentei quebrar a janela, mas não consegui. Eles eram muito duros. Pessoas queimavam, mãos e pés. É um milagre estarmos vivos ”, acrescentou.

O governador do estado, José Rosas Aispuro, explicou que o avião foi afetado por uma rajada de vento . Dois motores quebraram depois que sua asa esquerda tocou o chão . A mídia local destaca a rápida reação da tripulação e as boas condições da aeronave como fatores fundamentais para evitar que o acidente seja ainda pior.

Fonte: Clarín