terça-feira, 16 de julho de 2019

Metade de todas as tartarugas marinhas recém nascidas são encontradas mortas repletas de plásticos no estomago

Não é um mistério que nossos oceanos estejam poluídos. No entanto, se você não percebeu como a vida marinha em extinção, e especificamente tartarugas se tornaram devido à poluição, então agora é sua chance.

Em um estudo recente, pesquisadores da Organização de Pesquisas Científicas e Industriais da Commonwealth (CSIRO) descobriram quão ruim a questão se tornou. E o que eles descobriram foi uma revelação horrível. Com 1.000 tartarugas marinhas mortas incluídas, eles descobriram que os filhotes de tartarugas, em particular, estavam mais em risco devido à poluição do plástico, já que mais da metade deles tinha pedaços de plástico no estômago.

Os filhotes foram os mais proeminentes, e aparentemente 25% de adolescentes estavam com plásticos na barriga. Em seguida, as tartarugas adultas estavam em torno de 15%. O número de peças de plástico em cada uma variou muito de um para mais de 300, e os cientistas concluíram que as tartarugas têm uma probabilidade de cinquenta por cento de morrer depois de terem consumido 14 peças.

E cerca de 40% das jovens tartarugas marinhas morrem a cada ano por causa do plástico. Seus corpos, que são mais fracos e muito menores, ficam contaminados com plástico, que se acumula nos tratos digestivos.

A autora correspondente, Dra. Denise Hardesty, disse: “Estima-se que entre 4,8 e 12,7 milhões de toneladas de detritos plásticos entraram nos oceanos do mundo a partir de fontes terrestres somente em 2010, com este insumo aumentando exponencialmente no futuro.

"Isso representa uma ameaça considerável à vida marinha, principalmente por emaranhamento e ingestão".

Ela acredita que o plástico tem um efeito devastador e, no ano passado, os pesquisadores descobriram que mais de mil tartarugas marinhas são mortas a cada ano pelo consumo de plástico. E eles acreditavam que o número era grosseiramente subestimado .