sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Homem que praticou bruxaria por 30 anos se rende a Cristo e abandona o ocultismo

UGANDA.- Um homem que praticou bruxaria nos últimos 30 anos decidiu entregar sua vida a Cristo e abandonar toda a prática oculta.


Ali Kirunda praticou bruxaria da mais alta ordem no distrito de Kayunga, no centro de Uganda, mas decidiu dar sua vida a Cristo durante um evento evangelístico chamado " 77 dias de glória ", aprimorado em Rubaga, perto da capital Kampala .

Kirunda trouxe os objetos usados ​​na bruxaria para a igreja, onde foram destruídos e queimados .

Segundo fontes da igreja, Kirunda nunca havia tomado banho há 30 anos em bruxaria.

"Os espíritos não o deixavam tomar banho, ele só podia derramar um pouco de água quando fosse ao lago, que se acredita ser água de espírito", disseram eles.

Em 2010, um relatório do Pew Research Center, com sede nos EUA. UU. Intitulado "Tolerância e tensão: Islã e Cristianismo na África Subsaariana" afirmou que aproximadamente seis milhões de pessoas em Uganda acreditam em bruxaria ou no poder protetor do sacrifício espiritual. ou antepassados.

Além disso, em seu recente livro "Superando o desequilíbrio", o pastor Kayanja explicou que o cativeiro da bruxaria é um dos piores, que ele nunca poderia impedir qualquer homem ou mesmo uma nação inteira.

Ele enfatizou que a bruxaria é inimiga do Evangelhoe um terrível obstáculo ao desenvolvimento e progresso de qualquer país, e deve ser combatido.

Ele explicou que " é importante que sejamos livres antes que possamos efetivamente pregar a liberdade".

“Libertar a África da escravidão requer um despertar e uma transformação total da mente e da maneira como fazemos as coisas. É necessário ouvir a Deus a cada passo do caminho ” , afirmou o pastor.