quinta-feira, 3 de outubro de 2019

Menino de 6 anos morre após pai evangélico derramar água quente na garganta para 'exorcizar o demônio'

Um garoto de seis anos morreu dolorosamente depois que seu pai derramou água abrasadora na garganta para se livrar de um demônio que ele alegou ter possuído seu filho.

A criança foi supostamente assassinada pelo exorcista Pablo Martinez em uma reserva indígena perto de Tuscon, Arizona, na semana passada.

Documentos do tribunal dizem que Martinez disse aos investigadores que havia visto algo de mal dentro de seu filho e queria expulsá-lo. Martinez admitiu que derramou água quente na garganta do filho e o manteve sob água por 5 a 10 minutos

Relatórios do metro : Martinez, 31 anos, teria atingido depois de se voluntariar para dar um banho em GB na casa de sua mãe adotiva Romelia Martinez na última quinta-feira.

A mulher disse à polícia que podia ouvir um barulho vindo do banheiro e percebeu que a porta estava trancada.

Preocupada, ela abriu a porta e ficou surpresa ao ver Martinez segurando GB sob a torneira da banheira, de acordo com um relatório visto pela KOLD. 

Romelia Martinez supostamente gritou para o suposto assassino parar várias vezes, apenas para Martinez dizer a ela 'ele tinha que fazer isso'.

Depois que ele foi preso por suspeita de assassinato em primeiro grau, Martinez alegou ter observado o garoto experimentando "um ataque de raiva não natural".

Ele teria admitido manter GB sob a torneira por cinco a 10 minutos, e alegou que a água quente estava 'expulsando o demônio'.

Dizem que Romelia Martinez tentou ligar para um pastor antes de discar 911.

Ela disse que era Martinez realizar RCP no filho e derramar água fria nele, mas sem sucesso.

Depois que a polícia chegou, Martinez teria dito a eles que "não entenderiam" o que ele havia feito.

Dizem que ele disse 'eu fiz', depois chamou o menino de 'demoníaco' e acrescentou que 'tinha um demônio dentro dele e que precisava salvá-lo'.

Dizem que Romelia Martinez disse à polícia que o jovem agia de maneira demoníaca nos dias que antecederam sua morte.

O jovem foi descoberto nu e apoiado em um travesseiro.

Ele foi levado ao Hospital Infantil Diamond em Tuscon e declarado morto, com queimaduras cobrindo 15% de seu corpo.