segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Templo Satânico Admite "Mais de 50% de seus membros são LGBTQ"

Em entrevista à revista britânica Attitude, Lucien Greaves, co-fundador do Templo Satânico nos Estados Unidos, diz que "mais de 50% de nossos membros é LGBTQ", e essa é uma "estimativa conservadora".

Attitude é uma revista gay mais vendida, fundada em 1994. O Templo Satânico foi fundado em 2013 e promove uma agenda humanista secular. O Templo, com sede em Salem, Massachusetts, nega que exista um verdadeiro Satanás e afirma que ele não adora o Diabo. Hein?

"Seria uma estimativa conservadora dizer que mais de 50% de nossos membros são LGBTQ", disse Greaves à Attitude. "Acho que é porque eles se sentem privados e privados de seus direitos das instituições religiosas tradicionais".

"Então, você tem uma população disposta a adotar uma identificação religiosa que está decididamente disposta a falar contra o contrário", disse ele.

"Dentro do templo satânico, somos praticamente iguais", disseram Greaves. "Somos todos satanistas e não é que tenhamos 'tolerância' para pessoas trans, homossexuais ou profissionais do sexo. 'T $ # @! Care e muitas pessoas nessas comunidades também."

Greaves continuou dizendo que o Templo Satânico frequentemente participa das paradas do Orgulho LGBT e apóia iniciativas LGBT.

"Nossos capítulos estão sempre envolvidos com as paradas do Pride nos Estados Unidos, estão sempre fazendo algo para a comunidade LGBTQ e estão sempre abertos à inclusão", disse Greaves.

Ele também disse que o Templo Satânico apóia o aborto, bem como a agenda gay, e lutará contra tentativas de empurrar Roe v. Wade ou as leis que afetam os homossexuais.

"Sempre lutaremos contra eles", afirmou. "Vamos combatê-los até a morte para garantir que haja os mesmos direitos para a comunidade gay".