quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

Duas pessoas são diagnosticadas com peste negra na China

Duas pessoas na China foram diagnosticadas com peste, os casos mais recentes de uma doença mais comumente associada a uma catástrofe histórica.



A peste é causada pela bactéria Yersinia pestis e pode surgir em três formas - uma infecção pulmonar, conhecida como peste pneumônica; uma infecção no sangue, conhecida como peste septicêmica; e uma forma que afeta os gânglios linfáticos, chamada peste bubônica.



A última dessas formas é talvez a mais famosa, e estava por trás de várias pandemias, incluindo a Peste Negra do final da Idade Média, que estima-se que tenha matado até 60% da população européia.

Os dois novos casos tratados em um hospital de Pequim são da forma pneumônica, o que é ainda mais grave que a peste bubônica.

De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) nos EUA, a peste geralmente se espalha para humanos que manipularam um animal infectado ou que foram mordidos por uma pulga hospedada por um animal infectado. No entanto, no caso de peste pneumônica, ela pode se espalhar quando uma pessoa infectada tosse. A peste pneumônica é altamente contagiosa e é fatal se não for tratada rapidamente com antibióticos.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que entendeu que contatos íntimos estavam sendo rastreados e gerenciados. "A Comissão Nacional de Saúde [chinesa] está implementando esforços para conter e tratar os casos identificados e aumentar a vigilância", disse Fabio Scano, da OMS China.

Não é a primeira vez na história recente que a China lida com casos de peste. Em 2014, a cidade de Yumen foi isolada e 151 pessoas foram colocadas em quarentena depois que um homem morreu da doença.

Segundo o CDC, a peste - em grande parte da forma bubônica - continua a surgir em áreas rurais dos EUA, incluindo norte do Arizona, sul do Colorado e sul do Oregon. Em 2014, ocorreram 16 casos e quatro mortes nos EUA, incluindo o de um homem de Utah que se acredita ter entrado em contato com uma pulga ou animal morto infectado.

Experiência: sobrevivemos à peste bubônica

Epidemias recentes foram relatadas na África, Ásia e América do Sul, predominantemente nas regiões rurais. A OMS relatou 3.248 casos e 584 mortes por peste em todo o mundo entre 2010 e 2015 .

Em 2017, Madagascar teve um surto de peste , com 2.348 casos e 202 mortes, dos quais 1.791 casos foram de peste pneumônica.

Este ano, na Mongólia, um casal morreu de peste aparentemente após comer rim cru de marmota, provocando uma quarentena de seis dias na região.


Loading...